Gabriela U. Eckert Oftalmopediatria e Estrabismo

Obstrução Lacrimal em crianças

Especialistas em Diagnóstico Preciso e Tratamento Personalizado

ENTENDA MAIS SOBRE:

Obstrução Lacrimal em crianças

Qual é a causa mais comum de obstrução lacrimal em crianças?

A causa mais comum de obstrução lacrimal em crianças é a falha na abertura de uma membrana no final do ducto lacrimal, conhecida como válvula de Hasner. Isso ocorre ao nascimento ou logo após o nascimento. Outras causas incluem ausência de pontos lacrimais, infecção e bloqueio da abertura do ducto por alterações na cavidade nasal. A maioria das obstruções resolve-se espontaneamente durante o primeiro ano de vida.

Os sintomas incluem lacrimejamento devido ao refluxo lacrimal, pálpebras vermelhas e inchadas (às vezes coladas juntas) e secreção verde-amarelada em casos de infecção secundária. Casos graves podem resultar em dacriocistite, uma infecção grave do sistema do duto lacrimal.

O diagnóstico é feito por um oftalmologista, que realizará testes específicos e exclui outras causas. Em muitos casos, a obstrução se resolve espontaneamente. Quando persistente, as opções de tratamento incluem massagem do ducto lacrimal, sondagem das vias lacrimais, dilatação do ducto lacrimal com balão e intubação do ducto lacrimal. A massagem do canal lacrimal pode ser realizada em casa.

O colírio de antibiótico é usado apenas em caso de infecção secundária da lágrima refluída ou na presença de conjuntivite. Ele não desobstrui o ducto lacrimal e os sintomas geralmente retornam após a descontinuação da medicação.

A sondagem das vias lacrimais é geralmente indicada nas crianças que permanecem com o ducto obstruído após 1 ano de vida. Em alguns casos, procedimentos mais invasivos, como a dacriocistorinossomia (DCR), podem ser necessários.

Atendemos Unimed e consultas particulares.

Atendemos Unimed, Caf(Grupo RBS)

Tratamentos cirúrgicos